sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Outra Janela

regresso devagar
procuro-te
Luz
entre as margens
agora rochas
duras
demasiado duras...

Maria P.

14 comentários:

Luis Eme disse...

bonita fotografia, para variar...

que a Luz te ilumine, sempre.

beijinhos M. Maria Maio

Maria disse...

Esta janela é diferente. E é lindíssima. Por tudo...

Beijinho, minha Maria!

Lídia Borges disse...

As margens, limites do possível na impossibilidade da procura.

Um beijo

maria carvalhosa disse...

Janela de sonho e de mistério...
a convidar a minha imaginação a deixar-se levar pela imagem nela retratada e a escrever, escrever um conto ao estilo de Edgar Alan Poe ;.
Muito bonitas as tuas palavras, a sublinhar a beleza do que nos ofereces como paisagem/desafio.
Um beijo grande, querida Maria P.
(Ainda estás zangada comigo pela longa ausência? Espero que não, Amiga!)

Rosa dos Ventos disse...

E para quê a pressa?! :-)
Bela foto!

Abraço

António disse...

A luz esconde-se sempre num sítio onde não é costume procurá-la. No interior de cada ser humano.
Sobre rochas percebo pouco, no entanto sei que é da dureza da rochas que se constroem catedrais.
Abraço

rosilene fontes disse...

Maria,
linda foto, lindo lugar
que seja assim o ano de 2011!
que tenha a paz que eu vejo nesta foto
a luz banhando sua vida
feliz 2011!
Rosilene

tulipa disse...

Mais uma bela imagem através de suas janelas!!!

Ao dia sucede-se a noite,
à luz o negrume,
ao amor ou amizade o ódio,
a distracção ou a indiferença,
à Quaresma das Cinzas o explodir da cor e da vida na Páscoa,
ao cinzento chuvoso, nublado e de neve do inverno o verde e a claridade suave da Primavera.
Ao verde multicolor da estação quente, por vezes com súbitos e relampejantes aguaceiros segue-se o cinzento sombrio da estação fria e do cacimbo.

A "mim" suceder-se-á a minha sombra!

Méon, disse...

Beijo à janela da vida...
Tudo de bom!

heretico disse...

muito bem. gostei muito.

beijos

João P. disse...

Maria:

Tens sempre a capacidade de me surpreender

Beijo

João

Mar Arável disse...

Tudo muito duro e belo

da sua janela

mixtu disse...

que encontres a luz :)

abrazo serrano

heretico disse...

luminoso regresso, apesar das rochas.

beijo