quarta-feira, 9 de março de 2011

Leituras...

Amar Teus Olhos

Podia com teus olhos
escrever a palavra mar.
Podia com teus olhos
escrever a palavra amar
não fossem amor já teus olhos.

Podia em teus olhos navegar
conjugar os verbos dar e receber.
Podia com teus olhos
escrever o verbo semear
e ser tua pele
a terra de nascer poema.

Podia com teus olhos escrever
a palavra além ou aqui
ou a palavra luar,
recolher-me em teus olhos de lua
só teus olhos amar.

Podia em teus olhos perder-me
não fossem, amor, teus olhos,
o tempo de achar-me.

Carlos Melo Santos
«Lavra de Amor»

11 comentários:

Pitanga Doce disse...

Também temos os olhos de lua, não é Maria? E há quem se recolha neles.

mfc disse...

Esta podia ser a legenda certa para os olhos que fotografei e editei lá no Pé aqui há dias!
Lindo...

Maria disse...

Mais um poeta que eu não conhecia... o que tu descobres, Maria!

Beijinho, minha Maria.

Lídia Borges disse...

Como se o (a)mar corresse de uns olhos límpidos para inundar uma alma pura.

Lindo!

L.B.

Mar Arável disse...

Olhos nos olhos

sempre à pergunta

Rosa dos Ventos disse...

Belo poema de um poeta que não conheço!
Belíssima leitura!

Abraço

Luis Eme disse...

um belo poema.

beijinhos M. Maria Maio

Maria P. disse...

Obrigada a todos:-)

Beijinhos*

João P. disse...

Maria:

É muito bonito mesmo!

Obrigado

João

Maria P. disse...

Beijinho, João*

Eduardo Aleixo disse...

Mas que lindo poema, Maria. Bj