terça-feira, 21 de setembro de 2010

Leituras

Amar Teus Olhos

Podia com teus olhos
escrever a palavra mar.
Podia com teus olhos
escrever a palavra amar
não fossem amor já teus olhos.

Podia em teus olhos navegar
conjugar os verbos dar e receber.
Podia com teus olhos
escrever o verbo semear
e ser tua pele
a terra de nascer poema.

Podia com teus olhos escrever
a palavra além ou aqui
ou a palavra luar,
recolher-me em teus olhos de lua
só teus olhos amar.

Podia em teus olhos perder-me
não fossem, amor, teus olhos,
o tempo de achar-me.

Carlos Melo Santos
«Lavra de Amor»

6 comentários:

Lídia Borges disse...

O olhar sublimado pelo amor.

Lindo!

Um beijo

Rosa dos Ventos disse...

Um bom local de encontro - o olhar da pessoa amada!

Abraço

heretico disse...

pelos olhar vamos...

belo poema.

beijos

Mar Arável disse...

Olhos nos olhos

precisam-se

Maria P. disse...

Lídia, Rosa,Herético e Mar os olhos, o olhar é tanto (tudo?)...

Beijinhos*

João P. disse...

Eh pá...

Lindo, lindo

Desconhecia. Que bonito!

Beijo

João P.