terça-feira, 7 de outubro de 2008

Outra Janela...

sombra à terra


13 comentários:

Teresa Durães disse...

terreno infértil

mena m. disse...

Fez-me lembrar uma garça a olhar o céu...

Rosa dos Ventos disse...

Uma cepa que secou depois de dar muitas e deliciosas uvas!
Será arrancada ou ficará ali como se fosse uma casa desabitada?

Abraço

Eduardo Aleixo disse...

Se não fosse a foto quem olharia a cepa?
Se não houvesse a Maria quem tiraria a foto da cepa?
Se não houvesse Maria nem foto, havendo cepa, ela não existiria!

EA

pin gente disse...

seca a terra, espera a passagem do outono
na sua sofreguidão inundará todos os poros
mas que ninguém sabe a míngua que pode vir.

um beijo
luísa

Oris disse...

Tornou-se inútil?
Não, houve alguém que reparou nela...

Beijitos, Maria de Maio.

Maria disse...

Terra-mãe, à espera de ser fecundada.
Hoje chove. Pode ser que...

Beijinho, Maria

mfc disse...

...e um dia rejuvenescerá!

Pitanga Doce disse...

Solo castigado. Será que no próximo ano dá?

Ferreira-Pinto disse...

Terra seca, como um ventre estéril?
Ou um sinal de tenacidade naquele bocado de cepa?

Pedro Branco disse...

Pedra a pedra a minha terra sacode-me a alma em cada vendaval. Estilhaça-me o olhar por entre os seus cânticos e vazios. Tropeça por entre o meu corpo nu e inerte perante a desgraça. Embriaga-se nas mãos. Depois volta. De novo. No regresso das cores.

poetaeusou . . . disse...

*
a primavera,
em espera,
,
bj,
h,
,
*

Maria P. disse...

Aproveito as palavras da Rosa para comentar esta foto:
esta cepa fico ali no meio da vinha, entre as outras vivas, como uma casa desabitada...

Beijinho a todos*