terça-feira, 10 de julho de 2007

Ao amanhecer ...

MAR
De todos os cantos do mundo
Amo com amor mais forte e mais profundo
Aquel praia extasiada e nua,
Onde me uni ao mar, ao vento e à lua.

Cheiro a terra as árvores e o vento
Que a Primavera enche de perfumes
Mas neles só quero e só procuro
A selvagem exalação das ondas
Subindo para os astros como um grito puro.

Sophia de Mello Breyner Andresen

8 comentários:

KA disse...

Maria,

Não só nos presenteias com o mar mas também com as palavras de Sophia...que maravilha :)

Beijinho e um óptimo dia!

AnaG. disse...

Gosto muito deste poema...e já o publiquei no meu blogue.

As palavras de Sophia enchem-nos a alma.

Beijinhos e um bom dia.

Luis Eme disse...

Amo aquela praia, por tudo...

especialmente pela exaltação das suas ondas...

pela voz forte do Mar...

E claro, amo as palavras da Sophia.

Rosa dos Ventos disse...

Estive a reler ontem à noite alguns poemas da Sophia.
Este foi um deles!
Subscrevo as palavras da Anag.
Abraço

Maria disse...

Sabes que eu gosto de Sophia....
E, com um beijo enorme, deixo-te mais um bocadinho dela....

As ondas quebravam uma à uma

Eu estava só com a areia e com a espuma

Do mar que cantava só p’ra mim


Teresa Duraes disse...

mar e sophia! sempre!!!!

beijos linda!

poetaeusou disse...

+
Saber que tomas em ti a minha vida
E que arrastas pela sombra das paredes
A minha alma que fora prometida
Às ondas brancas e às florestas verdes.
,
in) sophia

ji
h
+

Mateso disse...

Que belo!
Sophia, no seu melhor. Palavras que inundam os sentidos.
Bj.